Agroindústrias: da regulamentação do Serviço Inspeção Municipal à adesão ao Susaf, gerando renda e qualidade de vida no campo

Desde 2017, diversas ações em prol das agroindústrias tem sido desenvolvidas pela Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente

1 de outubro, 7h30min
Édson Luís Schaeffer
Granja Ovos Coloniais Kocoricó recebeu o selo do Susaf no mês de setembro
Granja Ovos Coloniais Kocoricó recebeu o selo do Susaf no mês de setembro

Uma das formas de gerar renda e ter qualidade de vida no campo é o investimento e fortalecimentos das agroindústrias. Neste sentido, esta tem sido uma das áreas de ação da Secretaria de Agricultura de Teutônia desde 2017. Regulamentação do Serviço de Inspeção Municipal (SIM), adesão ao Susaf, regulamentação da Feira do Produtor Rural, além da lei de incentivo para construção e ampliação de agroindústrias, foram algumas das ações executadas.
Para o prefeito, Jonatan Brönstrup, as agroindústrias são importantes alternativas de renda e qualidade de vida no campo. “O setor primário de Teutônia tem sido destaque na região. A adesão ao Susaf e as demais ações voltadas às agroindústrias vêm agregar essa referência. Ao mesmo tempo, se estimula os produtores a investirem em suas propriedades com a construção de agroindústrias, o que gera renda e qualidade de vida no campo”, sublinha.
Atualmente, são 11 agroindústrias registradas no SIM de Teutônia, sendo que quatro, com a adesão do Município ao Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar, Artesanal e de Pequeno Porte (Susaf), podem comercializar os seus produtos para todo o Estado. A adesão ao Susaf foi uma das ações efetivadas mais recentemente, mas que tem gerado bons frutos.
A agroindústria de embutidos Kolonie Haus, de Linha São Jacó, foi uma das primeiras agroindústrias de Teutônia homologadas juntos ao Susaf. “O Susaf é a garantia de venda para todo o Estado, garantindo que meus produtos saiam devidamente inspecionados e dentro da lei. O Susaf nos possibilitou a venda para outros municípios, fazendo com que, assim, se aumentassem as vendas”, frisa Everson Machado Dias, que dirige a agroindústria junto com sua esposa, Michele Wessel, e seu sogro, Valdomir Wessel.

Foto: Édson Luís Schaeffer/arquivo
Kolonie Haus foi uma das primeiras agroindústrias a obter o selo do Susaf

A Kolonie Haus comercializa os seus produtos em mercados de Teutônia, Venâncio Aires, Serra Gaúcha e demais municípios do Vale do Taquari. Além disso, fornece produtos para a merenda escolar de Teutônia, participa das feiras do produtor rural de Teutônia e tem sido uma das marcas destaques nos pavilhões da Agroindústria Familiar da Expointer, Expodireto, Expoagro Afubra, Expovale, Expotchê (Brasília/DF), entre outras feiras.

Foto: Édson Luís Schaeffer/arquivo
Kolonie Haus foi uma das primeiras agroindústrias a obter o selo do Susaf

No dia 19 de setembro, a quarta agroindústria teutoniense foi credenciada junto ao Susaf. Com isso, a granja Ovos Coloniais Kocoricó, de Linha Germano, poderá começar a comercializar seus produtos em todo o Estado. A granja está em atividades desde 2014 e possui uma produção diária de 2.800 ovos coloniais.
A granja já tem projeção de mercado na Região Metropolitana. “Uma peculiaridade do ovo colonial é qualidade, por ser mais natural. É um ovo que a população tem procurado mais, justamente por ser mais natural. O Susaf abrirá muitas portas para a gente, justamente por conseguirmos, a partir de agora, vender para fora do município, inclusive para merenda escolar. Estamos muito felizes em termos conseguido o selo do Susaf”, observa Henrique Dickel, que dirige a granja junto com sua família.

Foto: Édson Luís Schaeffer
Granja Ovos Coloniais Kocoricó recebeu o selo do Susaf no mês de setembro

A secretária de Agricultura, Nara Regina Nichterwitz, coloca que Teutônia deus passos gigantescos no que se refere aos serviços de inspeção, a partir da regulamentação do Serviço de Inspeção Municipal (SIM) e a adesão ao Susaf. “Hoje temos a certeza que as nossas agroindústrias oferecem produtos de qualidade e seguros ao nosso consumidor. Com o Susaf, damos a oportunidade às nossas agroindústrias crescerem”, ressalta.
O subsecretário de Agricultura, Luiz Rückert, lembra que as quatro agroindústrias autorizadas a utilizar o selo do Susaf já estão colhendo bons frutos. “As agroindústrias já contempladas estão sentindo, no dia a dia, a importância da adesão ao Susaf, pois estarão agregando valor e renda a aquilo que produzem com amor e carinho”, pontua.
As quatro agroindústrias credenciadas ao Susaf são as seguintes: Ovos Coloniais Kocoricó (granja avícola), Kolonie Haus (beneficiamento de carnes e produtos cárneos), Associação Teutoniense de Apicultores (entreposto de beneficiamento de produtos de abelhas e derivados) e Granja Schumann (granja avícola).

Olhar para as agroindústrias

Umas das primeiras ações adotadas pela Administração Municipal em 2017 foi implementar a legislação pertinente, através de decretos e leis, do Sistema de Inspeção Municipal. “Já havia o SIM, mas não tinha a legislação. Na teoria, o órgão não existia. Com a regulamentação, conseguimos atuar de fato e auxiliar as agroindústrias”, coloca a médica veterinária e coordenadora do SIM, Candice Schmidt.
Para atender a demanda, ainda foi contratado, através de concurso, mais um médico-veterinário. Sendo assim, hoje são três profissionais que atuam junto ao órgão. Além da Candice e da auxiliar de inspeção Marciléia Bothmann Leonhardt, o médico veterinário Gustavo Plautz também está atuando na fiscalização e orientação às agroindústrias, conforme exigências da legislação: embutidos e carnes, semanalmente; leite e derivados, semanalmente; e mel e ovos, quinzenalmente.
O SIM ainda passou a atuar em outras frentes. Em parceria com a Vigilância Sanitária, passou a executar ações de educação sanitária e de combate à clandestinidade e produtos sem inspeção no comércio local, tudo visando a segurança alimentar e a qualidade dos produtos para o consumidor final.
Desde o início de 2017, atendendo a solicitação das agroindústrias, a Secretaria de Agricultura também iniciou os trâmites para a adesão ao Susaf. Houve duas auditorias da Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural e, no dia 21 de novembro de 2018, foi publicada no Diário Oficial do Estado a Portaria 549/2018, que dispõe sobre a adesão do município ao Susaf.
Com isso, as quatro agroindústrias puderam entregar ao SIM a documentação, que foi remetida à Divisão de Inspeção de Produtos de Origem Animal, do Departamento de Defesa Agropecuária da Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural. Uma vez remetida toda a documentação ao órgão estadual, em aproximadamente 20 dias a agroindústria já recebe a autorização para utilizar o selo do Susaf.
Além disso, houve a regulamentação da Feira do Produtor Rural, o que possibilitou a venda dos produtos das agroindústrias teutonienses. Hoje, são nove feirantes e as feiras ocorrem nos seguintes dias: terças-feiras à tarde, no Bairro Canabarro (próximo à sinaleira); sextas-feiras às tarde, no saguão da Prefeitura e no Bairro Canabarro; e sábados, pela manhã, em frente ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais, no Bairro Languiru.
No ano passado ainda, houve reajuste no valor repassado, via incentivo, para a construção, reforma e ampliação de agroindústrias. A nova legislação municipal prevê, para construção e ampliação, o auxílio financeiro de R$ 40,00 por metro quadrado; e, para reforma, R$ 20,00 por metro quadrado reformado.

CRÉDITOS DO TEXTO: Édson Luís Schaeffer


Impresso em 13 de novembro de 2019, 23h14min de:
https://www.teutonia.rs.gov.br/noticias/agroindustrias-da-regulamentacao-do-servico-inspecao-municipal-a-adesao-ao-susaf-gerando-renda-e-qualidade-de-vida-no-campo/