HORÁRIO DE ATENDIMENTO De segundas às sextas-feiras,
das 7h30min às 11h30min, 13h às 17h

18 de maio: Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

18 de maio, 9h56min

Com o objetivo de mobilizar a sociedade brasileira e convocá-la para o engajamento contra a violação dos direitos sexuais de crianças e adolescentes, em 2000 foi estabelecido o 18 de maio como Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

 

Essa data foi escolhida porque em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória (ES), um crime bárbaro chocou todo o país e ficou conhecido como o “Caso Araceli”. Esse era o nome de uma menina de apenas oito anos de idade, que teve todos os seus direitos humanos violados, foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade.

 

O ideal em tempos de pandemia seria um fortalecimento dos vínculos familiares, tendo em vista que os filhos estão em casa ou sob cuidados de algum familiar devido à ausência das aulas. Porém, tem uma grande parcela das crianças que podem ficar desprotegidas nesse momento, principalmente crianças que vivem em lares aonde há muita violência doméstica, crianças que tem pais ou familiares que utilizam da violência como forma de educação e principalmente crianças que podem estar sofrendo algum tipo de abuso dentro de suas casas ou por algum cuidador.

 

Não podemos esquecer que a escola, mesmo não sendo esse seu papel, é uma instituição que acaba protegendo as crianças de situações de violência, como o abuso sexual, pois é na escola que as crianças na maioria das vezes denunciam as violências sofridas em casa, ou ainda são os professores e funcionários dessa instituição que percebem quando há algo errado com aquela criança.

 

Entretanto garantir o desenvolvimento e proteção da infância e adolescência é responsabilidade não só da escola, mas de todos nós. Toda a comunidade nesse momento precisa estar engajada na defesa dos direitos das crianças e adolescentes. Como faremos isso? Denunciando.

 

Caso perceba algo suspeito em relação a criança ou adolescente ou se alguma criança relatar pra você alguma situação de abuso ou outro tipo de violência não deixe de denunciar ou buscar orientação. De 80 a 90% dos casos de violência sexual ocorrem dentro da família e infelizmente ainda é muito silencioso, então toda atitude ou comportamento suspeito merece atenção.

 

A denúncia pode ocorrer diretamente ao Conselho Tutelar no 3762 7797 ou no CREAS através do telefone 37627252 ou 985770386 (whatsapp) ou ainda pelo dique direitos que é o número 100. As denúncias são anônimas, preservando sempre a identidade dos denunciantes.

 

Vale lembrar que o Conselho Tutelar e o CREAS seguem atendendo as situações urgentes e emergenciais mesmo em tempos de pandemia. E abuso sexual é uma situação de urgência, a denúncia e o atendimento não podem esperar.