HORÁRIO DE ATENDIMENTO De segundas às sextas-feiras,
das 7h30min às 11h30min, 13h às 17h

Quarta agroindústria de Teutônia é credenciada ao Susaf

Granja Ovos Coloniais Kocoricó, de Linha Germano, poderá comercializar seus produtos em todo o Estado

24 de setembro, 8h50min

Édson Luís Schaeffer
Entrega oficial do ofício que informa a homologação da granja junto ao Susaf ocorreu nesta segunda-feira
Entrega oficial do ofício que informa a homologação da granja junto ao Susaf ocorreu nesta segunda-feira

Teutônia tem, desde o dia 19 de setembro, a sua quarta agroindústria credenciada ao Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar, Artesanal e de Pequeno Porte (Susaf). Com isso, a granja Ovos Coloniais Kocoricó, de Linha Germano, interior de Teutônia, poderá comercializar seus produtos em todo o Estado.
Na manhã desta segunda-feira, dia 23 de setembro, o prefeito, Jonatan Brönstrup, a secretária de Agricultura, Nara Regina Nichterwitz, e o subsecretário da pasta, Luiz Rückert, visitaram a propriedade da família Dickel e fizeram a entrega oficial do ofício que informa a homologação da agroindústria junto ao Susaf.
Para o prefeito, Jonatan Brönstrup, a adesão de mais uma agroindústria ao Susaf reforça a força e a importância do setor primário em Teutônia. “O setor primário de Teutônia tem sido destaque na região. A adesão ao Susaf vem agregar essa referência, ao mesmo tempo em que estimula os produtores a investirem em suas propriedades com a construção de agroindústrias, o que irá gerar renda e qualidade de vida no campo, como é o caso da granja Kocoricó”, frisa.
A granja está em atividades desde 2014 e possui uma produção diária de 2.800 ovos coloniais. Os ovos são comercializados em diversos pontos do município e, agora, com o Susaf, será possível a comercialização em outros municípios.
Uma das peculiaridade da granja é que as galinhas são criadas soltas em um pátio cercado, sendo que, além da ração no aviário, elas também recebem pasto. “Outra peculiaridade do ovo colonial é qualidade. É um ovo mais natural, sem muitos produtos. É um ovo que a população tem procurado mais, justamente por ser mais natural”, observa Henrique Dickel.
Ele acrescenta que a autorização para usar o selo do Susaf em seus produtos é muito importante para a granja. “Abre muitas portas para a gente, justamente por conseguirmos, a partir de agora, vender para fora do município, inclusive para merenda escolar. Estamos muito felizes em termos conseguido o selo do Susaf”, destaca.
A secretária de Agricultura, Nara Regina Nichterwitz, coloca que Teutônia deus passos gigantescos no que se refere aos serviços de inspeção, a partir da regulamentação do Serviço de Inspeção Municipal (SIM) e a adesão ao Susaf. “Hoje temos a certeza que as nossas agroindústrias oferecem produtos de qualidade e seguros ao nosso consumidor. Com o Susaf, damos a oportunidade às nossas agroindústrias crescerem. A granja Kocoricó é a prova disso”, ressalta.
O subsecretário de Agricultura, Luiz Rückert, lembra que, assim como a família Dickel, mais três agroindústrias já estão autorizadas a utilizar o selo do Susaf. “As agroindústrias já contempladas estão sentindo, no dia a dia, a importância da adesão ao Susaf, pois estarão agregando valor e renda a aquilo que produzem com amor e carinho”, pontua.
A Portaria 549/2018, que dispõe sobre a adesão do município ao Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar, Artesanal e de Pequeno Porte (Susaf/RS), foi publicada no dia 21 de novembro de 2018 no Diário Oficial do Estado. Além da Kocoricó, já possuem o Susaf a Kolonie Haus (beneficiamento de carnes e produtos cárneos), a Associação Teutoniense de Apicultores (entreposto de beneficiamento de produtos de abelhas e derivados) e a Granja Schumann (granja avícola).

Foto: Édson Luís Schaeffer
Cerca de 2.800 ovos são produzidos por dia

CRÉDITOS DO TEXTO: Édson Luís Schaeffer