HORÁRIO DE ATENDIMENTO De segundas às sextas-feiras,
das 7h30min às 11h30min, 13h às 17h

Rede municipal tem recesso escolar entre os dias 20 e 24 de julho

Sistema de aulas não presenciais será retomado a partir do dia 27 de julho

20 de julho, 8h29min

Édson Luís Schaeffer/arquivo
Aulas não presenciais serão retomadas dia 27 de julho
Aulas não presenciais serão retomadas dia 27 de julho

A Secretaria de Educação de Teutônia comunica que entre os dias 20 e 24 de julho haverá recesso escolar para todos os professores e estudantes da rede municipal. O recesso faz parte do calendário escolar e o período ainda não foi utilizado desde o início da quarentena, em março. A partir do dia 27 de julho, o sistema de aulas não presenciais será retomado.

A secretária da Educação, Rosana Schneider Rührwiem, afirma que os professores e estudantes estão trabalhando muito nesse período e todos são merecedores desse momento de pausa. “Graças à ação rápida do Governo Municipal e da Secretaria de Educação, a implantação da modalidade de aulas remotas foi possível e hoje os professores e estudantes têm a oportunidade de usufruir o recesso de julho. Fomos um dos primeiros municípios do Vale do Taquari a implantar um sistema de aulas não presenciais e, por isso, nossa grade curricular não foi prejudicada”, diz.

Quando a quarentena começou, no final de março, as escolas municipais ficaram fechadas por 12 dias. No dia 3 de abril, a Secretaria de Educação de Teutônia implantou a modalidade de aulas não presenciais para os mais de 4 mil alunos pertencentes ao sistema municipal de ensino.

Essas aulas ocorrem por várias modalidades digitais: Redes Sociais, aplicativos de troca de mensagens e, o mais recente, Google Classroom – tudo oferecido de forma gratuita aos alunos. Para aqueles que demonstraram dificuldade de acesso às ferramentas on-line, as equipes diretivas se esforçam para imprimir os conteúdos de forma que continuassem os estudos, permitindo que os estudantes buscassem em suas instituições matriculadas ou, até mesmo, levando em suas casas.

 

 

CRÉDITOS DO TEXTO: Diego Berti Bagestan/SME