HORÁRIO DE ATENDIMENTO De segundas às sextas-feiras,
das 7h30min às 11h30min, 13h às 17h


Teutônia – A Capital Nacional do Canto Coral



A Capital Nacional do Canto Coral, Teutônia, situa-se no Vale do Taquari, na região central do Estado. Com localização privilegiada, está próxima dos principais polos econômicos do Rio Grande do Sul.

Conheça Teutônia

Teutônia emancipou-se de Estrela no dia 24 de maio de 1981, sendo criado pela Lei 7.542, de 5 de outubro do mesmo ano, e instalado oficialmente em 31 de janeiro de 1983. Hoje é uma das principais economias do Vale do Taquari, sendo referência em diversas áreas.

Gentílico: teutoniense
Microrregião: Lajeado-Estrela
Mesorregião: Centro Oriental Rio-Grandense
Distância da Capital: 110 Km
População: 33.232 habitantes, conforme estimativa do IBGE em 2019
Densidade demográfica (2010): 152,68 hab/km²
Área: 178,460 km²
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): 0,747 (2010)
PIB per capita: R$ 34.572,38 (2015)
Bairros: Canabarro, Centro Administrativo, Languiru, Alesgut, Boa Vista e Teutônia
Localidades: Linha Germano, Linha São Jacó, Posses, Linha Ribeiro, Linha Wink, Linha Boa Vista Fundos, Linha Catarina, Linha Gamela, Linha Capivara, Linha Pontes Filho, Linha Clara, Linha Harmonia, Linha Welp, Linha Geraldo e Linha Leopoldina.

Aspectos Físicos

Teutônia limita-se com os municípios de Imigrante, Westfália, Estrela, Colinas, Fazenda Vilanova, Paverama, Poço das Antas, Barão, Boa Vista do Sul e Maratá.
O relevo é marcado por áreas onduladas. A maior altitude é de 600 metros, no Morro da Harmonia. O clima é subtropical. O território do município é banhado pelos arroios Boa Vista e Posses, que deságuam no Rio Taquari.

Economia

Teutônia é a segunda maior economia entre os 39 municípios filiados à Associação dos Municípios do Vale do Taquari (AMVAT), de acordo com o índice de retorno do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).
A base da economia é a agropecuária, com uma produção bastante diversificada. Na pecuária destaca-se a bovinocultura leiteira, a avicultura, a suinocultura e a criação de aves de postura. A principal cultura é o milho, seguindo-se de produtos de subsistência como feijão, aipim, batata e hortaliças. A produção de lenha (acácia e eucalipto) também merece destaque.
Uma característica das propriedades rurais é o minifúndio, com a média de 8,8 hectares por propriedade.
O setor industrial é liderado pela indústria alimentícia e pela indústria calçadista, seguidas pelos setores de esquadrias, moveleiro, metalúrgico e lapidação de pedras.
O comércio, da mesma forma, é forte e diversificado, com concentração principal nos três maiores bairros: Canabarro, Languiru e Teutônia.

Cultura

No âmbito cultural, o município destaca-se pelo excelente desempenho na música. São mais de 40 sociedades organizadas de canto coral, além da música instrumental, representada pela Orquestra de Teutônia, Orquestra Jovem de Teutônia e o Conjunto Instrumental do Colégio Teutônia. Existe ainda o Coro Municipal, diversos grupos de danças folclóricas, teatro e os Núcleos de Cultura, que oferecem oficinas nas mais diversas áreas.
Desde o dia 22 de dezembro de 2017, Teutônia é oficialmente a Capital Nacional do Canto Coral. A Lei Federal nº 13.563, que dá ao município o título, foi sancionada pelo presidente Michel Temer no dia 21 de dezembro de 2017. O projeto para tornar Teutônia a Capital Nacional do Canto Coral tramitou no Congresso Nacional por cerca de sete anos. São mais de 1 mil coralistas que se dedicam à atividade.
Também destacam-se diversos eventos como o Encontro de Carros Antigos, Semana Farroupilha, shows e espetáculos, além da Festa de Maio, que acontece a cada dois anos, celebrando o aniversário de Teutônia.
No turismo, Teutônia se destaca pelos diversos pontos de visitação, dentre eles a Lagoa da Harmonia, o Engenho Quatro Ventos e o Centro Administrativo. Conheça todos os pontos turísticos na aba Turismo.